Curta o TV Ecologia no Facebook!

Eco-blogs

Blogs recomendados

Estatisticas

Siga pelo e-mail!!!

Postagens populares

Seguidores

Vinícius por Vinícius

Minha foto
Serra Negra, São Paulo, Brazil
Sou estudante do 8° semestre do curso de Administração na Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). Atualmente moro em Serra Negra - SP, cidade do interior do Estado de São Paulo. Me siga nas redes socias: Twitter: https://twitter.com/vinicius_sn | Facebook: https://www.facebook.com/vinicius.sousa.3192 | Snapchat: viniciuslapa | Instagram: https://www.instagram.com/viniciussol/

Nossos Arquivos

Pessoas On-Line

Que marcas você quer deixar no planeta? Calcule sua Pegada Ecológica.

Previsão do Tempo

Direitos Autorais

Creative Commons License. TV ECOLOGIA está licenciado por Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-vedada um Criação de Obras Derivadas 3.0 Licença Brasil baseado nos trabalhos do TV ECOLOGIA. Permissões além do escopo desta licença pode estar sendo solicitada entrando em contato conosco.
terça-feira, 15 de dezembro de 2009

O verão de 2004 foi um enorme sinal de alerta: quatro furacões sem precedentes atingiram a Flórida e 10 tufões causaram estragos no Japão – quatro a mais que o recorde por estação na região. Alarmados, os cientistas deram explicações conflitantes para o aumento desses ciclones tropicais e ficaram bastante divididos quanto à participação do aquecimento global nessa “revolta”. A mãe natureza quebrou um recorde na temporada de furacões no Atlântico norte, em 2005, coroada pelos devastadores furacões Katrina e Rita. Mas em 2006, enquanto os preços dos seguros disparavam no sudeste americano, o número de tempestades no Atlântico norte ficou bem abaixo das previsões. Se o aquecimento global está realmente exercendo um papel dominante, por que a temporada 2006 de furacões foi tão calma? Análises cuidadosas dos padrões do clima estão levando a uma explicação consensual para os dois aumentos sem precedentes que ocorreram em 2004 e 2005, assim como para a temporada estranhamente tranqüila de 2006. Infelizmente, essa explicação traz prognósticos de problemas meteorológicos a longo prazo. Um furacão começa com uma perturbação atmosférica tropical que pode se desenvolver num sistema organizado de tempestades. Se o sistema começar a girar e os ventos excederem 62 kmh, os meteorologistas lhe dão nome próprio. Quando a velocidade máxima do vento ultrapassa 120 kmh, o sistema é chamado de ciclone tropical. Os termos furacão, tufão e ciclone são sinônimos. “Furacão” é usado quando as tempestades ocorrem no Atlântico e nordeste do Pacífico. No noroeste do Pacífico esses sistemas são chamados “tufões” e, no oceano Índico, “ciclones”. Neste artigo, os termos serão usados indistintamente.
Matéria Completa em: UOL - AMERICAN SCIENTIFIC BRASIL

0 comentários:

©2012 TV Ecologia. Tecnologia do Blogger.