Curta o TV Ecologia no Facebook!

Eco-blogs

Blogs recomendados

Estatisticas

Siga pelo e-mail!!!

Postagens populares

Seguidores

Vinícius por Vinícius

Minha foto
Serra Negra, São Paulo, Brazil
Sou estudante do 8° semestre do curso de Administração na Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). Atualmente moro em Serra Negra - SP, cidade do interior do Estado de São Paulo. Me siga nas redes socias: Twitter: https://twitter.com/vinicius_sn | Facebook: https://www.facebook.com/vinicius.sousa.3192 | Snapchat: viniciuslapa | Instagram: https://www.instagram.com/viniciussol/

Nossos Arquivos

Pessoas On-Line

Que marcas você quer deixar no planeta? Calcule sua Pegada Ecológica.

Previsão do Tempo

Direitos Autorais

Creative Commons License. TV ECOLOGIA está licenciado por Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-vedada um Criação de Obras Derivadas 3.0 Licença Brasil baseado nos trabalhos do TV ECOLOGIA. Permissões além do escopo desta licença pode estar sendo solicitada entrando em contato conosco.
domingo, 28 de março de 2010

Funafuti, Tuvalu: Os cidadãos de Tuvalu pegaram o bastão entregue pelas ilhas Fiji para dar continuidade à ação global combate às mudanças climáticas. A nação-ilha de pouca altitude desligou suas fontes de energia elétrica para marcar a Hora do Planeta. Seu compromisso com a proteção de seu frágil lar é tão forte que a população de Tuvulu resolveu tirar os carros e motos das ruas também durante a Hora do Planeta, para tornar a nação livre de carbono durante a iniciativa da Rede WWF. Esta talvez seja a meta mais ambiciosa estabelecida por qualquer nação que participou da Hora do Planeta 2010. Honiara, Ilhas Salomão: As luzes de Honiara que iluminam o famoso memorial americano à batalha de Guadalcanal, da Segunda Guerra Mundial, foram desligadas para a Hora do Planeta, e a população das Ilhas Salomão se juntou a seus vizinhos do Pacífico na maior ação global já realizada para demonstrar a preocupação do planeta com as mudanças climáticas. O prefeito de Honiara, Cr Andew Mua, deu uma palestra para convidados numa cerimônia especial para marcar a contribuição da nação às ações da Hora do Planeta. Guam: Guam recebeu reconhecimento como o 119º país/território a aderir e participou pela primeira vez da Hora do Planeta. A organização Miss Earth Guam coordenou as atividades locais associadas à iniciativa da Rede WWF, garantindo que a Hora do Planeta estivesse disponível para todos. Tochas de Tiki substituíram as lâmpadas de rua enquanto holofotes iluminaram a avenida que leva ao resort Hilton Guam Resort & Spa, onde a Hora do Planeta foi celebrada com um jantar à luz de velas no restaurante Roy's e no Islander Terrace. Papua-Nova Guiné: O Governador Distrital de Port Moresby, Hon. Powes Parkop, liderou a Hora do Planeta em Papua-Nova Guiné, e as luzes da Torre Deloitte, o prédio mais alto do país, e da embaixada americana foram desligadas para mostrar apoio à ação de alerta sobre o clima global. Saipan, Ilhas Marianas Setentrionais: O prefeito de Saipan tomou a frente das atividades da Hora do Planeta nas Ilhas Marianas Setentrionais. As luzes do Parque Memorial Americano na cidade de Garapan foram apagadas, e grupos comunitários, entre os quais o Rotary de Saipan e a Câmara de Comércio, garantiram o reconhecimento da presença do povo das Ilhas Marianas Setentrionais na maior ação do mundo frente às mudanças climáticas. Japão: Com sua primeira participação oficial na Hora do Planeta, o Japão, segunda maior economia do mundo, contribuiu de forma marcante à mostra global de ações relacionadas ao clima. O emblemático Memorial da Paz em Hiroshima ficou às escuras, enquanto em Tóquio, a Torre Tóquio, um ícone da capital nacional, também desligou toda a iluminação, para demonstrar o desejo dos cidadãos de Tóquio de fazer parte desta jornada global em busca de soluções para o clima. Coreia do Sul: Cidadãos de mais de 100 cidades e municípios em toda a Coreia do Sul desligaram suas luzes para a Hora do Planeta. A capital Seul tomou a frente do movimento com uma forte demonstração de preocupação com as mudanças climáticas: em toda a cidade, as luzes e holofotes que iluminam os 20 marcos mais conhecidos da paisagem urbana foram desligados. Entre eles estavam o Aeroporto Internacional Gimpo, o Escritório do Presidente, o World Trade Centre, a Fortaleza de Seul e 13 pontes sobre o Rio Han. Na aldeia histórica de Namsan Hanok, para marcar a Hora do Planeta houve uma vigília à luz de velas, acompanhada por um show musical tradicional, Samul-nori, e um outro nem tão tradicional mas igualmente poderoso de flash-mob Hora do Planeta.

0 comentários:

©2012 TV Ecologia. Tecnologia do Blogger.