Curta o TV Ecologia no Facebook!

Eco-blogs

Blogs recomendados

Estatisticas

Siga pelo e-mail!!!

Postagens populares

Seguidores

Vinícius por Vinícius

Minha foto
Serra Negra, São Paulo, Brazil
Sou estudante do 8° semestre do curso de Administração na Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). Atualmente moro em Serra Negra - SP, cidade do interior do Estado de São Paulo. Me siga nas redes socias: Twitter: https://twitter.com/vinicius_sn | Facebook: https://www.facebook.com/vinicius.sousa.3192 | Snapchat: viniciuslapa | Instagram: https://www.instagram.com/viniciussol/

Nossos Arquivos

Pessoas On-Line

Que marcas você quer deixar no planeta? Calcule sua Pegada Ecológica.

Previsão do Tempo

Direitos Autorais

Creative Commons License. TV ECOLOGIA está licenciado por Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-vedada um Criação de Obras Derivadas 3.0 Licença Brasil baseado nos trabalhos do TV ECOLOGIA. Permissões além do escopo desta licença pode estar sendo solicitada entrando em contato conosco.
quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Lilian Ferreira
Do UOL Ciência e Saúde
Em Cancún, no México 


Apesar do esforço do embaixador mexicano do clima, Luis Alfonso de Alba, e da secretária da Convenção do Clima, Christiana Figueres, em reafirmarem que “todos os países do Protocolo de Kyoto se comprometeram a participar de um segundo período”, a cada reunião na COP-16 um novo acordo parece menos provável.

Depois da União Europeia condicionar um aumento em suas reduções à adesão de todos os países a metas de emissão, o representante japonês disse que o Japão não aceitará um prolongamento de Kyoto após 2012 sob nenhuma condição ou circunstância. “Kyoto regula apenas 27% das emissões atuais”, justifica Kuni Shimada.

O país quer um acordo global, que inclua também os maiores poluidores do mundo hoje, China e EUA. Eles não têm obrigações no tratado, porque os EUA não ratificaram o acordo e a China não é um país desenvolvido, condição para ter metas obrigatórias no protocolo. Mas Alba acredita que este acordo global e balanceado seja possível.

Figueres ressalta que a posição do Japão já era conhecida e que os países concordaram em ser flexíveis para entender as necessidades mútuas para chegarem a um acordo.

Para Sérgio Serra, embaixador extraordinário do Brasil para a mudança do clima, esta declaração do Japão não está de acordo com o intuito da conferência, que é negociar. “O Japão, hoje, é o que mais atrapalha um acordo global”, diz.

Entretanto, o embaixador não descarta a possibilidade de o país voltar atrás e resolver negociar. Ele supõe que a ação possa ter uma importância simbólica, para “marcar posição”.

“Temos que lembrar que o prazo final é 2012, não até o final de Cancún. O assunto é complexo, os países estão definindo suas metas, mas esforços complementares são necessários”, acrescenta o mexicano.

Segundo ele, a Noruega tem uma das metas mais altas do mundo, com redução de 30% a 40% sobre 1990, e os países em desenvolvimento como México, Brasil, China e Índia também têm metas de emissão. “Os EUA têm condições internas no legislativo, mas é conhecida a vontade do presidente Obama [por uma meta de redução em 17%]”, explica Alba.

0 comentários:

©2012 TV Ecologia. Tecnologia do Blogger.