Curta o TV Ecologia no Facebook!

Eco-blogs

Blogs recomendados

Estatisticas

Siga pelo e-mail!!!

Postagens populares

Seguidores

Vinícius por Vinícius

Minha foto
Serra Negra, São Paulo, Brazil
Sou estudante do 8° semestre do curso de Administração na Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). Atualmente moro em Serra Negra - SP, cidade do interior do Estado de São Paulo. Me siga nas redes socias: Twitter: https://twitter.com/vinicius_sn | Facebook: https://www.facebook.com/vinicius.sousa.3192 | Snapchat: viniciuslapa | Instagram: https://www.instagram.com/viniciussol/

Nossos Arquivos

Pessoas On-Line

Que marcas você quer deixar no planeta? Calcule sua Pegada Ecológica.

Previsão do Tempo

Direitos Autorais

Creative Commons License. TV ECOLOGIA está licenciado por Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-vedada um Criação de Obras Derivadas 3.0 Licença Brasil baseado nos trabalhos do TV ECOLOGIA. Permissões além do escopo desta licença pode estar sendo solicitada entrando em contato conosco.
segunda-feira, 5 de dezembro de 2011


Matéria enviada pelo nosso leitor Prof.° Arnaldo Filho através de nosso e-mail: tvecologia@hotmail.com

A população de abutres diminuiu 97% na Índia na última década, mas o 
governo continua sem proibir o remédio que causa seu extermínio, 
medida reivindicada pelos grupos ecologistas.
A principal causa do desaparecimento é o uso do medicamento 
veterinário Diclofenac, um antiinflamatório e analgésico usado em 
gado, que também é utilizado em seres humanos para tratar inflamações 
como a artrite, segundo admitiu o próprio governo.

O medicamento provoca complicações renais nos abutres quando comem os 
cadáveres de gado ou de animais domésticos que foram tratados com o 
produto, que na Índia se comercializa como genérico.

O governo indiano anunciou há mais de um ano que em seis meses 
aprovaria uma norma para proibir o uso do Diclofenac em animais, o que 
ainda não aconteceu.

No entanto, dada a gravidade da situação, alguns executivos regionais, 
como o de Madhya Pradesh, adiantaram-se ao Executivo central e 
decidiram proibir a utilização do medicamento em seu território.

"A situação é desesperadora. Necessitamos que se tome alguma medida 
urgentemente", disse hoje Shri Pad, porta-voz da Sociedade Nacional de 
História Natural de Mumbai (oeste da Índia), que lidera a defesa 
destes animais no país.

O ministro de Estado do Meio Ambiente e Florestas, Namo Narain Meena, 
admitiu perante o Parlamento que o progressivo desaparecimento de 
abutres afeta três espécies de aves cujo número diminuiu muito.

Segundo Meena disse ontem, o Governo preparou um plano de ação para 
salvar os abutres e fez consultas interministeriais para estudar a 
proibição do Diclofenac.

Além disso, ordenou-se a todos os estados do país que supervisionem a 
população de abutres e foram estabelecidos centros de conservação para 
estas aves em várias áreas.

"Várias organizações nacionais e internacionais estão tentando 
conseguir a proibição do Diclofenac", afirma Pad, que espera que isto 
"ocorra o mais rápido possível".

Aparentemente, um dos problemas para a proibição do uso do remédio é 
que o produto não tem um substituto fácil.

Segundo Pad, "os abutres indianos necessitam de ajuda imediata", já 
que o número de aves diminuiu em milhões e continuam desaparecendo.

No próximo dia 28, a Junta para a Fauna da Índia fará uma reunião 
sobre o tema com os grupos de defesa do meio ambiente espera-se que o 
encontro determine a proibição do Diclofenac.

"O ritmo de extinção dos abutres na Índia é mais rápido do que o de 
qualquer outra espécie no mundo", afirma Pad.

Segundo assegurou, "o desaparecimento dos abutres está gerando graves 
problemas no meio ambiente, como o rápido aumento da população de 
corvos".

"Os cadáveres de animais abandonados no campo demoram muito mais tempo 
para desaparecer e estão sendo comidos por cachorros e outros animais 
que não acabam com eles totalmente, o que pode gerar também problemas 
de insalubridade", afirma Pad.

*Carece de Fontes

Envie você também a sua matéria ou sugestão para o nosso e-mail ou pelo formulário de contato no menu no início da página.

0 comentários:

©2012 TV Ecologia. Tecnologia do Blogger.