Curta o TV Ecologia no Facebook!

Eco-blogs

Blogs recomendados

Estatisticas

Siga pelo e-mail!!!

Postagens populares

Seguidores

Vinícius por Vinícius

Minha foto
Serra Negra, São Paulo, Brazil
Sou estudante do 8° semestre do curso de Administração na Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). Atualmente moro em Serra Negra - SP, cidade do interior do Estado de São Paulo. Me siga nas redes socias: Twitter: https://twitter.com/vinicius_sn | Facebook: https://www.facebook.com/vinicius.sousa.3192 | Snapchat: viniciuslapa | Instagram: https://www.instagram.com/viniciussol/

Nossos Arquivos

Pessoas On-Line

Que marcas você quer deixar no planeta? Calcule sua Pegada Ecológica.

Previsão do Tempo

Direitos Autorais

Creative Commons License. TV ECOLOGIA está licenciado por Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-vedada um Criação de Obras Derivadas 3.0 Licença Brasil baseado nos trabalhos do TV ECOLOGIA. Permissões além do escopo desta licença pode estar sendo solicitada entrando em contato conosco.
sábado, 14 de janeiro de 2012

O Jornal O Serrano já vem com uma reportagem sobre a enchente em Sera Negra (12/1/2012) na edição da tarde desta sexta-feira (13). Confira abaixo a matéria na integra, a qual você também pode encontrar no site do jornal:

Choveu 105 mm em 40 minutos
Em 13/01/2012

No final da tarde de quinta-feira, Serra Negra voltou a ser atingida por uma chuva torrencial. Foram dois momentos. Na primeira onda, a água tomou conta do Ribeirão Serra Negra, no Centro mas não transbordou. Na Vila quirique essa primeira chuva chegou a alagar as casas mais abaixo. Houve um breve intervalo e na segunda pancada a inundação atingiu vários pontos da cidade. A Rua Coronel Pedro Penteado transformou-se num rio caudaloso. Ruas Nove de Julho, Duque de Caxias e início da Sete de Setembro também encheram.

Segundo o pluviômetro localizado na sede da Guarda Civil Municipal, as precipitações atingiram os 105,57mm, ou seja, 105 litros de água por metro quadrado. Meia hora depois do término da segunda chuva via-se água escoando pela Rua Doutor Firmino Cavenaghi, possivelmente vinda do alto do Jardim Serrano. O pluviômetro da Sabesp, localizado no Parque Represa Doutor Jovino Silveira, deixou claro que a chuva foi muito mais intensa na região central e áreas de cabeceira de rios que cortam o município. No Parque Represa a chuva foi de 88 mm.

A chuva só não foi mais rápida que a disseminação da notícia na internet. Usuários das redes de relacionamento Facebook e Orkut usaram seus perfis como meios de divulgação das imagens.

Até o fechamento desta edição não havia relato de feridos por causa da chuva. Sabe-se que hoje uma pessoa sofreu um infarto, foi levado ao pronto-socorro, mas não resistiu. Não há informações precisas se a crise cardíaca decorreu de preocupação com a chuva forte.

Alto da Vila Dirce

No Alto da Vila Dirce, a água desceu possivelmente de um loteamento acima e chegou com muita força em uma residência, inundou cômodos e derrubou dois muros, atingindo outra casa logo abaixo. Nessa segunda residência a queda do muro destruiu um carro e, aparentemente deixou outros dois bastante avariados. Não houve feridos.

Portal das Águas

Parte do muro de arrimo nos fundos do Edifício Portal das Águas não suportou a quantidade de água reservada e desabou no estacionamento. Carros não foram atingidos e não houve vítimas. As barreiras caídas ficaram muito próximas de algumas das vigas de sustentação do prédio.

Vila Quiriqui

Na Vila Quiriqui a primeira chuva encheu algumas das casas mais abaixo da localidade, mas ao final da segunda, moradias que não chegaram a ser atingidas pelas precipitações de janeiro do ano passado foram invadidas dessa vez.

Prefeitura diz que tomou medidas de prevenção

No final da manhã desta sexta-feira (13) o chefe de gabinete da Prefeitura José Osmar Stachetti disse que a Prefeitura tem tomados medidas preventivas para reduzir os danos causados pelas chuvas. Citou a represa existente em uma propriedade particular no Jardim Gustavo e o Lago do Caruso como piscinões criados para conter a água da chuva temporariamente. Ambas passaram por manutenção recentemente. No lago do Caruso foram cerca de 7.200 metros cúbicos de terra retirados. Entre setembro e dezembro, a Secretaria de Serviços Municipais procedeu à limpeza do Ribeirão Serra Negra. Fora da região central, fez o alargamento do córrego Três Barras e desassoreamento do leito. No Bairro dos Leiais também houve desassoreamento.

3 comentários:

  1. Estou chocada com as fotos dessa enchente,tenho parte da minha família que mora aí e fiquei muito preocupada com essa situação, as decorações do natal e ano novo ficaram lindas, mas realmente como não é a 1. vez que isso acontece que eu me lembro muito bem ano passado foi essa mesma cena de lamentável de enchente,o prefeito deveria ter tomado uma atitude pelo povo serrano, no lugar de ter gasto um absurdo em enfeites ter resolvido este grande problema.VAMOS BRIGAR POR UMA CIDADE MELHOR!!!!

    ResponderExcluir
  2. É com muita tristeza que vejo essas imagens da cidade de Serra Negra. Não é de hoje que o centro da cidade, principalmente as partes mais baixas, ficam sob um verdadeiro lago.
    De nada adianta a adoção de medidas preventivas para locais distantes do centro, como disse ter sido feito o Sr. Prefeito José Osmar Stachetti. A ação preventiva deve ser adotada em locais mais próximos da região central. Sabendo que a água desce pelas principais ruas que cortam a cidade, acomodando-se ao final da Rua Coronel Pedro Penteado, próximo da Rodoviária, penso que seria nesse ponto que o serviço público deveria atuar. Será que não seria viável a construção de um piscinão sob a praça que recebe a rodoviária? a canalização da água que desce a Rua Coronel Penteado seria conduzida para esse piscinão, evitando que ela ficasse acumulada onde atualmente isso ocorre e atinge os moradores e comerciantes daquele local. Acho que é uma ideia que merece ser considerada, inobstante o custo que essa obra possa representar. O Governo Estadual e até mesmo o Governo Federal devem ser acionados para que medidas como essa sejam implementadas. O que não pode mais acontecer é a cidade ficar debaixo d'água como vem acontecendo a cada chuva mais forte, notadamente no verão.
    O homem já chegou na lua e caminha para marte. Será que não há como evitar problemas como esse que a cidade vem enfrentando? Não dá pra esperar que São Pedro tenha compaixão e que mande pouca água. Mãos às obras, Senhores!!!

    ResponderExcluir
  3. No comentário acima, onde se lê "como disse ter sido feito o Sr. Prefeito José Osmar Stachetti", leia-se "como disse ter sido feito o chefe de gabinete da Prefeitura José Osmar Stachetti".

    ResponderExcluir

Não se esqueça de seguir este blog. É só ir em SEGUIDORES na barra lateral direita e clicar em SEGUIR!

©2012 TV Ecologia. Tecnologia do Blogger.